quarta-feira, 22 de julho de 2009

a la carte ou estou gripado e de cama

A tristeza é um prato com carne, ovos e semente. Carne e seu cheiro de defunto, mesmo que bem passada. Carne porque toda tristeza evoca a morte. Seja como fim, ou como meio. O triste, às vezes, acha que só com a morte a coisa se finda. Ovos, com o que eles têm de meleca, de promessa não cumprida. Nenhum ovo nasceu para ser frito e sim para ser frango. O ovo no prato é essa promessa desfeita e como toda promessa tem um quê de ranço. E o ovo também tem o amarelo da gema, amarelo tem um pouco de tristeza. Tristeza presente, que se espalha. O amarelo é presente e espalhante. E o amarelo é alegre. Toda tristeza é um hiato entre duas alegrias. Ou o passado de uma alegria que nunca vai voltar. E semente, que tem um pouco de ovo, de promessa não cumprida, de carne, porque não é bem digesta e de trabalho. Porque toda tristeza é o rastro de um trabalho que se fez angústia, que se faz cinza. E a semente é, se tirada do prato, ao contrário do ovo, possível de ser resgatada, plantada. Se cair do prato em solo fértil, a semente pode gerar vida, ainda. A tristeza é assim, um pouco de esperança também de que no fim toda doença acaba, todo medo se esvai, todo desgosto apequena. Já dizia meu pai, o tempo é o melhor amigo do homem e suas dores.

6 comentários:

cariello disse...

ah! eu gosto de carne, gosto de ovo e de semente, eu adoro. e sou feliz!
vai se cuidar, claudim! quem sabe com saúde sua maneira de ver carne, ovo e semente não mude um tantim assim...
hahahahahaha!

Claudio Brites disse...

Carielin, o mundo é distorcido pelos olhos do poeta. pode não pode?
eu tb gosto dessas comidas, a culpa não é minha a tristeza ser feita desses ingredientes, é como o molotov que é feito de vodka, em alguns casos. vodka, sem explosão, é boa.
há algum sentido aqui? acho que é a febre.rs...

Petê Rissatti disse...

Pequeno envenenamento sentimental causado pela influenza... não é à toa que a doença tem esse nome. Cure essa gripinha e tudo ficará mais colorido.

Beijo

Petê Rissatti disse...

Pequeno envenenamento sentimental causado pela influenza... não é à toa que a doença tem esse nome. Cure essa gripinha e tudo ficará mais colorido.

Beijo

Denize Muller disse...

Há venenos que correm na veia. A febre é guerra entre corpos e anticorpos. Ovo, carne e semente são veneos pra alguns. Tudo depende com que boca vocês os ingere. bjs

Tiago Araújo disse...

Ora ovos.. digo, ora bolas, e se a gripe for também um ovo?